Bem - vindo ao nosso blog!


Neste blog você encontrará conteúdos com a temática "memória escolar". Breve histórico da educação no Brasil, depoimentos, comparativo e trajetória da educação. Acreditamos na preservação da memória como ação cultural que identifica, e esclarece a sociedade.

Abraço!



31 de maio de 2011

Memória : Animação projeta história do Pátio do Colégio

A partir das 19h30 desta terça-feira, 31, uma animação exibida ao ar livre no centro da capital paulista tenta resgatar a história de um patrimônio da cidade. Projetada na primeira construção de São Paulo, o Pátio do Colégio (que abrange um museu e a Igreja dos Jesuítas), o vídeo relembra os primórdios do Largo – onde os indígenas eram catequizados cinco séculos atrás – e termina com a imagem do complexo nos dias de hoje. 

Fonte: Jornal o Estado de São Paulo



27 de maio de 2011

Memória na escola: projetos educacionais II

Olá, 
Neste post queremos divulgar e parabenizar o Ciep 1º de Maio, escola municipal na zona oeste do Rio, que mesmo no meio de duas violentas favelas no distante bairro de Santa Cruz, seus alunos vêm obtendo em avaliações externas resultados similares à média de nações ricas. 
Ressaltamos alguns pontos colocados pela Diretora Sueli Gaspar como chave para o sucesso, através do Blog do Galeano:
...Em todas as salas de aula, as paredes estão repletas de cartazes com lições, regras e textos de motivação...
...Livros ficam soltos pelas salas e mesas nos corredores. "Não nos importamos que o aluno leve pra casa, amasse e rabisque. A gente quer é que ele leia. Se perder, compramos outro."...
...As crianças têm que sentir que estão num ambiente bonito e alegre. A escola precisa ser diferente para compensar o que eles vivenciam nas comunidades"...
...O trabalho de autoestima é claro. "O que vocês são?", pergunta uma professora. "Bonitos, educados e inteligentes", respondem. "Por que são felizes?", retruca. "Porque aqui aprendemos"... 

Assista o vídeo e veja se podemos relacionar com o texto das aulas de Ação Cultural: Bibliotecas Comunitárias em Pauta, pela integração com a comunidade prática fundamental para manutenção das melhorias feitas. 




23 de maio de 2011

Ação Cultural: Programa Escola da Família



         Atualmente, a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, oferece vários programas e projetos para a melhoria da educação no Estado, incluindo capital, grande São Paulo e interior.
Um desses programas que, em minha opinião, pode ser considerado como uma Ação Cultural e Social dentro da escola pública é o Programa Escola da Família. Este programa foi criado para auxiliar os universitários a concluírem o curso de graduação, ou seja, eles  trabalham nas escolas públicas aos finais de semana e ficam isentos das mensalidades das faculdades.
            Faço parte deste Programa e trabalho em uma escola pública da  periferia de Osasco (E. E. Profº Eloi Lacerda). Atendemos os alunos da própria escola e toda a comunidade local.
Durante a nossa atuação na escola desenvolvemos várias atividades como: aulas de teatro, aulas de artesanatos, trabalhos manuais, trabalhos com reciclagem, auxílio na alfabetização, reforço escolar  e leitura, campeonatos de ping-pong, futebol, entre outros. Abordamos temas como saúde e beleza, preservação do meio ambiente, água, cuidados com a rede elétrica, etc. Todos os itens citados são projetos elaborados e desenvolvidos por nós, universitários, junto a comunidade.
Dando ênfase ao projeto de alfabetização e o reforço escolar que está auxiliando os alunos a melhorarem o seu rendimento escolar na sala de aula, trabalhamos os pontos críticos pra eles, como: leitura, redação, escrita, contas, tabuada, etc. Além das aulas de teatro que estão relacionadas, também, à leitura e interpretação de textos.
Por fazer parte deste programa há dois anos e meio percebo o quanto é importante a abertura de escolas públicas aos finais de semana, proporcionando uma interação com a comunidade local e dando a oportunidade de pais e filhos participarem de atividades em grupo, jogando damas ou xadrez, pintando um desenho, jogando bola, ping-pong, vôlei, enfim, praticando uma atividade com seu filho.
Considero o Programa Escola da Família uma ação cultural e social, que beneficia a própria escola, evitando atos como o vandalismo e proporcionando integração entre a comunidade.

Equipe de Educadores Universitários e Educador Coordenador "NOTA 10"
Programa Escola da Família - E.E. Eloi Lacerda

Trabalho feito com material reciclável - Cobrinhas

Alfabetização e Reforço Escolar

Roda de Teatro

Brincadeiras e Gincanas

Jogo de Volei

Jogo de Ping-pong (pai e filho jogando)

Comemorando a Páscoa

Comemorando o Dia das Mães
  


 Referência:  http://www.educacao.sp.gov.br/;  http://escoladafamilia.fde.sp.gov.br//http://www.pefeloilacerda.blogspot.com/ 


 E você, compartilha desta opinião, ou discorda? Vamos participe!!!
A sua opinião é muito importante para nós.


Educação Hoje: Novo Plano Nacional de Educação (PNE) para 2011-2020

Neste post, queremos compartilhar com vocês informações sobre novos rumos da educação... O Novo Plano Nacional de Educação (PNE) está em fase de aprovação, porém notamos que em diversas notícias divulgadas a respeito, as estimativas não são muito animadoras... Atraso para envio do projeto ao Congresso e metas consideradas ambiciosas pelos especialistas em educação e finanças retratam a costumeira desconfiança da sociedade para implantação de políticas públicas ligadas ao tema. 




De acordo com o site do "Todos pela Educação", as mais importantes das 20 metas do PNE propõem para os próximos dez anos: 
A criação de 4,3 milhões de vagas em creches e pré-escolas, a erradicação do analfabetismo, a redução em 50% do analfabetismo funcional, a adoção do ensino em tempo integral em 50% das escolas públicas, o aumento em 33% do número de vagas no ensino superior e a equiparação do salário médio dos professores das escolas públicas com formação superior ao rendimento de profissionais de outros setores com escolaridade equivalente - o que implicará um aumento de 60% a 1,9 milhão de professores...

...Os especialistas afirmam que, a exemplo do que ocorreu com o último Plano, o novo PNE não define com clareza a responsabilidade financeira de cada ente da Federação. Também não fecha as brechas que permitem aos Estados e municípios contabilizar na conta da educação itens que nada têm a ver com atividade de ensino...

Nova chance para antigas necessidades? Devemos acompanhar!